sábado, 21 de abril de 2012

Como lidar com a crítica

Aprendendo a Lidar com a Crítica
Kay Kuzma
Quando for criticada, tente o seguinte:

1.    Tente não parecer ofendida. Um sorriso irá mascarar seus sentimentos iniciais de mágoa – e um toque irá ajudar ainda mais.

2.    Nunca aja defensivamente. Dê a aparência de que está interessada em aprender o que quer que seja que a torne em uma pessoa melhor.
3.    Se você sente que este encontro pode ser demorado e você está com pressa, ou sente que este não é o local para ter essa conversa, diga: “Estou muito interessada no que você tem a me dizer, mas tenho um compromisso daqui a dez minutos”. Ou, “Penso que ambas poderíamos nos sentir melhor se pudéssemos estar sentadas em vez em pé neste local agitado”. Ou, “Não seria melhor marcarmos um encontro quando poderíamos conversar sem interrupções?” (Sorria.)
4.    Mostre apreciação. Diga: “Obrigada por estar tão interessado/a em mim a ponto de partilhar suas preocupações comigo. Sei que exige coragem confrontar outra pessoa”.
5.    Assegure-se de haver compreendido corretamente. Isso faz com que a pessoa sinta que realmente foi ouvida e poderá abreviar a conversa se você disser: “Quero assegurar-me de que compreendi o que você está me dizendo....” Se a pessoa concorda que você ouviu corretamente, simplesmente sorria e diga: “Obrigada por sua opinião”. E se não deseja continuar a conversa diga: “Tenho de ir agora, mas o/a verei no próximo sábado. Tenha uma boa semana”.
6.    Esclareça. O esclarecimento é necessário, peça permissão e diga: “Você está interessado/a em minhas ideias ou em outro ponto de vista?” Se a pessoa disser que sim, então reafirme: “São apenas ideias e assim não espero que você automaticamente concorde com elas. O importante é que temos diferentes pontos de vista e respeitamos as opi­niões uns dos outros. É isso o que torna a vida na família de Deus tão interessante. Podemos nos sentir à vontade para expressar nossos pensamentos, mas não devemos discutir uns com os outros.... E quero que você saiba que simplesmente porque estou expressando outro ponto de vista, não torna sua opinião menos valiosa. O que você disse é importante!”
7.    Não discuta. Sempre diga frases como: “Posso imaginar que você possui uma opinião forte sobre isso”. “Entendo que você faria as seguintes mudanças...” “Aprecio sua preocupação.”  “Estou ouvindo o que você está dizendo.”  “Ambos temos opiniões fortes sobre esta questão, não é mesmo?” Nenhum desses comentários afirmam que você concorda com a pessoas que está fazendo a crítica, mas irão atenuar o conflito.
8.    Se a outra pessoa manifestar emoções fortes, não perca tempo tentando acertar as coisas. Ela não irá ouvi-la. Aguarde quando os ânimos se amainarem. Diga apenas: “Quando você não estiver tão zangado/a, terei prazer em contar-lhe o que realmente aconteceu”.
9.    Não caia na armadilha de ouvir alguém criticando o seu marido. Corte a pessoa imediatamente e diga: “Por favor, não diga mais nada porque está falando com a pessoa errada. Espero que você diga tudo isso a meu marido. Ele tem o direito de saber como seus atos ou palavras o/a afetaram. Não costumo partilhar críticas de segunda mão, assim de fato não fará qualquer bem você me contar isso”.
10.  Quando seus filhos são criticados admita: “Não é fácil educar os filhos. Procuro empregar tudo o que pode ser de ajuda”. Em outras ocasiões poderá ser necessário dizer: “Cada criança é diferente da outra. O que funciona com uma não funciona com a outra, mas estou disposta a tentar novas sugestões”. “Estou interessada em saber mais do que você está dizendo, você possui um bom livro que eu possa ler?” “Por favor, ore por nossa família. Não é fácil ser filho de pastor, e nossos filhos não é exceção”. “Algumas vezes as crianças necessitam de tempo e espaço para crescerem. Mas acima de tudo o de que mais necessitam é de amigos que as compreendam e as ouçam. Espero que você tome tempo para conhecer melhor meu filho. Encoraje-o, por favor.”
11.  Determine a validade da crítica. Pense atentamente nela. Ore sobre ela a fim de que Deus a ajude a aceitar as mudanças que sejam necessárias. Determine-se a fazer essas mudanças. Faça planos específicos para mudar.
12.  Enterre a crítica. Há duas formas:
·         Para a crítica construtiva, você pode agradecer a pessoa e dizer-lhe quais mudanças foram feitas. Isso encerra a questão.
·         Para crítica injusta – esqueça-a. Toda vez que pensar nisso, esforce-se por pensar em algo agradável: cante um hino, tire uma soneca, invente algum tipo de lazer – simplesmente não permita que esse pensamento se instale!
                                                                               http://cultoeebdinf.blogspot.com.br/    Acesso 21/04/12
                          Sabemos o quanto é difícil exercitar estas sugestões, mas vou tentar alguns.
                                                                                  Abraços

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...